·     Vegetação

 

Salvo pequena área onde dominam formações florestais, conhecidas como mato grosso de Goiás, a maior parte do território do Estado de Goiás apresenta o tipo de vegetação escassa do cerrado, com árvores e arbustos de galhos tortuosos, cascas grossas, folhas cobertas por pêlos e raízes muito profundas. O Cerrado cobria em torno de 70% do território goiano.

O cerrado é o segundo maior bioma brasileiro e da América do Sul, depois da Amazônia e concentra nada menos que 1/3 da biodiversidade nacional e 5% da flora e da fauna mundiais. A flora do cerrado é considerada a mais rica savana do mundo e estima-se que entre 4.000 a 7.000 espécies habitam esta região.

Os solos do cerrado do Centro-Oeste foram considerados, até o final dos anos 60, impróprios para a agricultura. De fato, é mínima a quantidade de solos com boa fertilidade natural. A pesquisa científica, entretanto, tornou os Latossolos – que no Centro-Oeste ocupam 90 milhões de hectares (15 milhões em Goiás) – a área mais propícia para as culturas de grãos: solos profundos, bem drenados, com inclinações normalmente inferiores a 3%. São áreas privilegiadas para expansão da agricultura especializada em grãos, pela facilidade que oferecem à mecanização.

A projeção de Goiás no cenário agropecuário do Brasil deve-se particularmente ao domínio tecnológico do ecossistema dos cerrados. Com a adequada correção dos solos e a conseqüente inserção dos campos de cerrado no processo produtivo, a agricultura no Estado deu um salto rumo ao desenvolvimento – quer pelo plantio de culturas anuais quer pelo plantio de pastagens.

 

 

• Vegetation

 

Except small areas where forest domain, known as mato grosso of Goiás, most of the territory of the State presents the typical sparse “cerrado” vegetation, with tortuous trees and bushes, having a thick bark, hairy leaves and very deep roots. The “cerrado” used to cover about 70% of Goiás territory.

After the Amazon rain forest, the “cerrado” is the second largest South-American biome, concentrating over 1/3 of national biodiversity and 5% of the world’s fauna and flora. The “cerrado” flora is considered the world” richest savanna; approximately between 4 and 7 thousand species are living in this region.

The “cerrado” soils of the Mid-West were considered, until the end of the 60’s inappropriate for agriculture. In fact, it is minimal the quantity of soils with a good natural fertility. Nonetheless scientific researches transformed these Laterite soils  - 90 million ha (34,75 sq. mi.) – into the most appropriate area for grain cultivation: fertile soils are deep, well drained, with less than 3% declivity. Those are privileged areas for grain agriculture expansion since they are adequate for mechanization.

The projection of Goiás on the Brazilian farming context is especially due to technology control on the “cerrado” ecosystem. Using an appropriate soil amendment, the State agriculture managed to insert the “cerrado” fields into the productive process and, the agriculture of the State took a great step towards development – by growing annual cultures or by growing paistures.

                                              

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vegetação típica do Cerrado

Vegetation Typical of Cerrado